Síndico profissional: Guia do síndico

Confira nosso manual para quem quer se tornar um síndico profissional de sucesso 

Imagem para ilustrar a quantidade de condomínios que existe no Brasil e como a profissão de síndicos profissionais está em ascensão
São Paulo conta com 42 mil condomínios residenciais e comerciais. A profissão de síndicos profissionais é um serviço em expansão.

O síndico é uma das figuras mais importantes de um condomínio. Seu trabalho exige disciplina, responsabilidade, aprendizado e uma contínua busca por qualificações.

Aqui, elaboramos um guia para síndicos que têm interesse na profissão de síndico profissional. Embora possa parecer simples, para adentrar a área é exigido uma série de requisitos.

Legislação de síndico profissional

Primeiramente, é necessário compreender que, de acordo com o Art. 1347 da Lei Federal 10.406/02, não é necessário que um síndico seja propriamente um condômino – fato que abre possibilidade de eleição e contratação de um síndico profissional.

A assembleia é quem decide a melhor pessoa para administrar o edifício, por um prazo não superior a dois anos, sendo tal função passível de renovação.

A profissão de síndico profissional

A profissão de síndico profissional acontece de forma contratual e surgiu com o boom imobiliário e a construção de grandes condomínios, fazendo com que o mercado exigisse pessoas mais qualificadas para o cargo.

Os gestores profissionais de condomínios atuam com características de trabalhadores autônomos, podendo exercer esta função em mais de um condomínio, residencial ou comercial, com possibilidade de revezar seus horários quando atuam em mais de um empreendimento.

Geralmente, a remuneração de um síndico profissional varia entre R$ 1.500,00 e R$ 4.000,00 mensais, com um salário flexível e variante, de acordo com a quantidade de empreendimentos que administra e o perfil do condomínio atendido.

As férias do síndico profissional são definidas conforme as normas do edifício, em assembleia geral ou nas convenções de condomínios. Durante o período de férias, é o subsíndico quem assume o cargo.

O hábito de estar atualizado faz um bom síndico profissional

O nosso guia inicia pontuando as exigências e tarefas básicas do cargo de síndico profissional.

Em resumo, o síndico deve compreender e andar atualizado com os artigos de lei que permeiam seu campo de atuação e as leis do condomínio, bem como seu regimento interno.

Falando nisso, você sabe o que é e como esse tal de regimento interno implica na vida do síndico?

Basicamente, grande parte das relações em torno de um prédio giram em torno da convivência.

Dessa maneira, o regimento interno é um documento elaborado por todos os moradores, que há de ser aprovado em assembleia por maioria simples (50% + 1).

Em outras palavras, o regimento interno nada mais é do que uma cartilha primordial para orientar os residentes sobre como agir e se relacionar nos espaços compartilhados.

Além disso, a ausência deste documento implica em sérios problemas ao condomínio e à gestão do síndico profissional.

Documentação

Quando um novo síndico assume a administração de um condomínio, é importante que ele confira saldos bancários, guias de recolhimentos, pagamentos de encargos sociais, benefícios trabalhistas, tributos, comprovantes de pagamentos de contas, cadastro atualizado dos condôminos, livro de atas, regimento interno, relatório da última emissão de boletos, livro de registro de funcionários e outros.

Todos esses documentos são fundamentais e muito importantes para iniciar a organização do mandato do síndico profissional.

Assembleias de condomínio

A assembleia é um evento muito importante na agenda do edifício. Por mais que o assunto possa afastar alguns moradores, é papel dos síndicos e administradores incentivarem a presença de todos e fazer com que a reunião seja atrativa e envolvente.

Se quiser saber mais sobre o assunto, nós já fizemos uma matéria dedicada ao assunto aqui.

Boas relações entre síndico x condômino

Não podemos deixar de citar neste guia a importância dos bons laços. É vital que o síndico profissional possua disponibilidade para realizar visitas aos condomínios e tempo livre para conversar com os moradores e funcionários. Desenvolver bons vínculos, sem invadir privacidades, é ético e essencial. Sem dúvida, saber gerir conflitos resulta em uma boa assessoria administrativa.

Ser um síndico de sucesso não é uma tarefa fácil. Inegavelmente, organização pessoal para cuidar das demandas, criatividade e agir de forma harmônica, respeitosa e democrática são alguns pontos que tornam o profissional cada vez mais valorizado e comprometido.

Seja como for, não permita que falhas de comunicação rodeiem seu edifício.

Utilize comunicados, esteja aberto às novas tecnologias facilitadoras da vida condominial e lembre-se, a transparência e a proatividade são as principais ferramentas de seu mandato.

Boas relações é fundamental para um síndico profissional - Minha Portaria
Desenvolver bons laços é essencial para um síndico profissional

Inovação para síndicos profissionais

Falando em novas tecnologias, certamente você já deve ter ouvido falar de portaria remota. O serviço de automação vem sendo cada vez mais utilizado em complexos residenciais e comerciais do Brasil, entrando em cena como um grande inovador e facilitador de tarefas.

Para se ter uma ideia, a portaria remota tem crescido no Brasil cerca de 150% ao ano. 

De acordo com a ABESE, esses números devem subir ainda mais devido à insatisfação de síndicos profissionais e iniciantes em relação aos métodos tradicionais, que nem sempre são suficientes para inibir assaltos e geram altos custos.

Em suma, para efetuar o acesso usando a portaria remota, os moradores utilizam dispositivos de leitura digital como biometria, teclados, cartões magnéticos, chaves virtuais, leitor facial ou chaveiros de proximidade que leem a identificação do morador e liberam a entrada.

Contudo, para os visitantes, a abertura dos portões com a portaria remota é feita de forma tradicional, como se houvesse um porteiro local.

Assim sendo, o visitante chega, pressiona o interfone e é transferido para um operador especializado que, por sua vez, estará observando tudo de dentro da central de monitoramento. Em seguida, tal profissional realiza a ponte de comunicação com o morador indicado, averigua se a entrada é autorizada e, então, libera o acesso

Para se aprofundar no assunto de portaria remota e entender como a tecnologia funciona, clique aqui.

E-book

Gostou do nosso guia para o síndico profissional?

Se você possui interesse no assunto de administração de condomínios e gostaria de se aprofundar no tema, disponibilizamos um livro digital. O e-book, “Os 7 Piores Erros: Gestão de Condomínios”, levanta os erros mais cometidos por síndicos e te ajuda a evitá-los. Para fazer o download, clique aqui.

Para acompanhar as novidades para portaria remota e outras inovações do mercado imobiliário, sugerimos o canal do Youtube da Minha Portaria.

Lá  abordamos os mais diversos temas, com depoimentos e aprofundamentos. Não deixe de conferir. Ao lado, você pode assistir um vídeo-depoimento da síndica Marina sobre a implantação de portaria remota. 

Ficou com alguma dúvida sobre a profissão de síndico profissional? Mande um whats para nós! É só clicar no ícone do aplicativo no canto direito da página!

Gostou desse artigo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário