É possível otimizar a segurança em casa durante as férias?

Movimentação maior de pessoas nos residenciais requer mais cuidado

Depois de um semestre de estudo e dedicação, aproxima-se o período mais esperado pela garotada: as férias. O recesso escolar é sempre uma boa época para viajar com a família ou deixar os estudantes passando uns dias tranquilos em casa. É justamente aí que surge a dúvida para aqueles que não podem se ausentar do trabalho: quem fica responsável pela molecada?

Para aquelas famílias que têm a opção de viajar, fica a preocupação com furtos, pois ao mesmo tempo que a residência está fechada e sem ninguém, há uma maior movimentação de pessoas no condomínio e, muitas vezes, sem muito controle do entra e sai. Se o morador, por meio da tecnologia, tem controle sobre o local onde mora, a preocupação com segurança tende a ser reduzida. A portaria remota tem se mostrado uma opção efetiva na promoção da segurança. A princípio, por meio da biometria, é possível deixar registrado quem entrou e saiu e a que horas ocorreu qualquer fato.

Hoje, o serviço de portaria remota conta com aplicativo para otimizar o dia a dia do local. Entre as funcionalidades que facilitam a rotina do condomínio, estão: cadastro de visitantes, acesso às câmeras e botão de emergência e pânico. No que diz respeito à entrada de visitantes (pelo app), o morador gera um QR Code e envia ao convidado; dessa forma, ao utilizá-lo, a entrada fica liberada, e comprova que foi realmente autorizada pelo morador.

Walter Uvo, especialista em tecnologia do MinhaPortaria.com, ressalta que os moradores podem ter acesso às informações pelo monitoramento remoto do aplicativo, que deve ser instalado em seu smartphone. “Se os pais querem sair juntos, viajar e deixar os filhos em casa, podem fiscalizar os momentos e horários que seus filhos deixaram ou retornaram à residência”, comenta.

Mesmo para aqueles que não têm esse controle na palma das mãos, é possível tomar medidas que elevam o nível de segurança do local e diminuam a preocupação. Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização, aponta o quão importante é o morador evitar espalhar sobre sua viagem e itinerário. “A dica é agir com discrição, pois, assim, se evita que outras pessoas tenham conhecimento da casa vazia. É preciso ter cuidado também no que se refere aos trabalhadores — como faxineiras e diaristas — que, sem querer, podem comentar com alguém de fora”, afirma. Por isso mesmo é essencial que o morador informe ao porteiro e ao zelador sobre a sua saída, deixando uma autorização sobre quem poderá entrar no condomínio em sua ausência.

No que se refere à cautela pela entrada de estranhos, a necessidade de cuidado por parte da administração do condomínio é destacada. O ideal é não deixar que desconhecidos tenham acesso livre sem cadastro prévio, ação que requer o básico: documentação. No fim das contas, estratégias para elevar a segurança podem ser pensadas em conjunto entre a administração e os moradores, dessa forma, se ausentar por uns dias ou deixar os adolescentes sozinhos em casa deixa de ser sinônimo de preocupação.

Fonte: https://www.segs.com.br/demais/180411-e-possivel-otimizar-a-seguranca-em-casa-durante-as-ferias

Gostou desse artigo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

RECEBA NOSSAS NEWSLETTER

Um periódico quinzenal com depoimentos e todas as novidades da Portaria Remota.

Bitnami